Um pequeno passo para o automóvel eléctrico

20 07 2009

Um pequeno passo para o automóvel eléctrico.

No dia em que se celebram os 40 anos da chegada do homem a lua, foi assinado um acordo que visa a instalação de uma fábrica de baterias para automóveis eléctricos da marca Nissan em Portugal. Este pequeno passo poderá simbolizar o salto para a massificação deste tipo de veículos. Os veículos eléctricos, representam uma diminuição energética do petróleo e também surge como uma solução mais amiga do ambiente.

A ida do homem a lua ainda hoje está envolvida de polémica, muitos são os que duvidam que Neil Armstrong, dê-se esse pequeno passo. O que não há dúvidas, é que essa efeméride não representou nenhum salto para a humanidade, nem um simples pulo. Mas afinal o que tem que ver a ida do homem a Lua com o automóvel eléctrico?

A Guerra fria alimentou o curioso e polémico episódio, a necessidade de mostrar poder pressionou a ida do homem a lua. Essa guerra já faz parte do passado, contudo, nos dias de hoje a guerra é outra, a guerra do petróleo! Esta guerra envolve os países produtores de petróleo com outros países que querem dominar e controlar o mercado do ouro negro. A massificação do automóvel eléctrico representa um obstáculo para os lobbies do petróleo.

O surgimento de soluções sérias para combater o efeito de estufa e colateralmente a dependência do petróleo, já fracassaram no passado, lembram-se do EV1? Esperemos que a história não se volte a repetir e que 20 de Julho seja apenas associado a um único episódio polémico.


Ações

Information

One response

21 07 2009
Peter Martins

Aplaudo a iniciativa do governo que embora cometendo alguns erros sempre se preocupou com a dinamização do país.

Espero que em seguimento da fábrica de baterias de iões de lítio (que não têm lítio nenhum mas sim uma forma iónica do lítio contendo cobalto, cobre, ferro e niquel) que o governo se preocupe tanto com a dinamização como com a sustentabilidade e crie um ciclo de recolha e reciclagem de baterias. 10% do peso das baterias Li-ion é cobalto. Infelizmente o mercado não tem em conta que reciclar metais como o cobalto tem um impacto económico e ambiental muito inferior que a sua extracção como minério. Só nos Estados Unidos são colocados todos os anos em aterros 8 a 9 toneladas de cobalto provenientes das baterias dos portáteis. Imaginem quanto não iria se não houver uma reciclagem de baterias.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: