Solar Fotovoltaica

25 07 2009

Solar Fotovoltáica

No artigo a origem da energia, tinha referido 4 fontes de energia primárias, sendo a energia solar uma das mais exploradas. Se lerem o artigo anteriormente referido, verificarão que a energia eólica e a hídrica tem por base a energia solar. A captação de energia através de painéis, representa a mais pequena fatia de aproveitamento de energia solar.

Durante o período do verão, temos maior incidência de radiação solar e durante um maior período de tempo. Em contrapartida o somatório da energia solar (directa+hídrica e eólica) obtida nesta estação do ano é inferior ao das outras estações do ano. Afinal qual é o problema?

Durante o período de inverno as condições climatéricas são favoráveis para a chuva e para o vento (energia solar indirecta), porem os períodos de insolação são reduzidos e a incidência dos raios solares são menos perpendiculares a superfície terrestre. No verão a menor precipitação e o vento incide com menor força, mas em contrapartida temos longos períodos de insolação e uma incidência menos oblíqua dos raios solares. Neste panorama, uma aposta forte em energia solar fotovoltaica poderá trazer um equilíbrio na produção de energia renovável durante as várias estações do ano. Outra vantagem é o facto da energia solar fotovoltaica produzir energia durante as horas de maior consumo, ao contrário da energia eólica que não é tão previsível.


Ações

Information

4 responses

21 11 2009
Carlos Santos

Tenho um casa num pequeno condomínio no Algarve, temos 25 candeeiros de rua com lâmpadas de baixo consumo e um sistema para o tratamento da água da piscina (bomba de 1,5cv, aparelho de sal e cloro), gostaria de saber o que seria necessário em termos de painéis fotovoltaicos para que tudo isto fosse autónomo.
Aguardo o vossa resposta caso vos seja possível.
Muito obrigado.
Carlos Santos

21 11 2009
Hugo Lagido

Boa Tarde,

Desde já agradeço a sua participação no Blog.

Respondendo a sua questão, tecnicamente não é uma boa solução instalar um sistema fotovoltaico de modo a ser tudo autónomo. Sobretudo se a bomba da piscina trabalha 24 horas com um consumo de pouco mais de 1KW (1.5cv). Para conseguir isso seria necessário uma basta área de painéis, assim como bastantes baterias para poder ter energia durante a noite.

A melhor solução, passaria por instalar um sistema solar fotovoltaico directamente ligado a rede. Nestas condições, pode-se reduzir consideravelmente os consumos de energia durante o dia, também terá a possibilidade vender excesso de energia gerada nos dias de maior incidência solar. Durante a noite, não terá “energia grátis”, contudo pode optar por um tarifário bi-horário tendo um custo reduzido pela energia consumida durante o período nocturno.

Para poder instalar um sistema de microgeração (vender energia a rede), terá que cumprir os requesitos previstos na legislação. Pode consultar aqui

Espero que seja de utilidade a informação

Abraço,

Hugo Lagido

3 08 2010
franciele

gostaria de obter informações sobre o custo de implantação, obrigada.

8 12 2010
Hugo Lagido

O custo de implementação depende da área de painéis a instalar. Fica mais barato um sistema de painéis solares ligados a rede do que um sistema autónomo, que precisará de baterias de apoio.

Pessoalmente não estou por dentro de preços destes sistemas. Contudo posso adiantar, que em média para Portugal o retorno do investimento no sistema é de 8 anos.

Nota: Em Portugal, ainda vigoram apoios para a microgeração até ao fim deste ano.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: