Sinais de debilidade na democracia

7 10 2009

sinais de debilidade na democracia

Passados 35 anos da revolução de 25 de Abril, a democracia livre começa a dar sinais de fraqueza. A abstenção é o mais claro sinal pelo desinteresse pela governação por parte dos portugueses. Abstenção não é sinal de inconformismo perante as várias forças partidárias é um sinal de inconformismo perante o modelo democrático representativo vigente. Este facto é preocupante, assim como o facto de varias pessoas, especialmente jovens, defenderem a instalação de um regime autoritário e perder o direito de liberdade de expressão, ou de participar na vida política de uma forma activa.

Se as gerações mais antigas lutaram por ter o direito a votar de uma forma livre, nós jovens, não poderemos deixar cair por terra este esforço. Votar é essencial, mesmo que seja em branco, mas abstermo-nos ou deixar passar de lado é abrir o caminho para a ditadura e regredir para o passado e ai sim! Daremos o verdadeiro valor ao voto e a possibilidade de escolher os nossos governantes.

Claro que no papel de jovem político e candidato a assembleia de freguesia, sou ciente dos motivos da abstenção. Esta deve-se basicamente a imagem negativa dos políticos estereotipada pela nossa sociedade. Mas na realidade, o problema centra-se na má qualidade de vários políticos, que com as suas politicas dominadas por jogos de interesses e lobbies, tem denegrido a imagem da classe política. Por exemplo, falando agora nas autarquias, são conhecidos vários casos de corrupção e de jogos sujos na política local. Estes são sempre notícias de realce nos meios de comunicação social, mas será que a politica está assim tão mal? Claro que não, na realidade existem mais 300 concelhos em Portugal e existem meia dúzia de casos de governação duvidosa. Mas mesmo assim, podemos mediante o voto expulsar esses governantes. Não é com a abstenção que tiramos pessoas do poder.

Mas a imagem negativa que se criou e extrapolou para todos os políticos não é a única causa da abstenção. Outro problema é a falta de formação das pessoas acerca do funcionamento do modelo democrático representativo. Eu pessoalmente não tive formação na escola de como funcionavam os vários órgãos governamentais, quais são as suas funcionalidades, poderes e qual é a importância do voto. Também não existe formação acerca de fluxos ideológicos que estiveram na origem dos partidos, apesar que a dia de hoje pouco ou nada se mantenham.

Acho que é essencial apostar nessa formação para termos jovens que possam dar um novo pulmão a democracia.

Viva a liberdade!

Viva a democracia!


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: