Os Jovens e o emprego

14 10 2009

Os Jovens e o emprego

O fantasma do desemprego abrange todas as faixas etárias, contudo a os jovens e sobretudo os recém licenciados, são aqueles que encontram maiores dificuldades. Este artigo não surge como um desabafo pessoal, pois afortunadamente nunca tive problemas em termos de empregabilidade, mas não deixo de ser solidário perante milhares de jovens que tem dificuldades em inserir-se com dignidade no mundo laboral.

Muitas pessoas tentam incumbir a falta de emprego aos governos, é verdade que estes tem um papel importante nesta matéria, mas na minha óptica, a origem da maior parte do problema está noutro sítio:

A globalização descontrolada. Este é sem dúvidas o maior causador de desemprego nos países desenvolvidos. Como várias vezes frisei não sou contra o mercado global ou o fenómeno da globalização, contudo acho que deveria haver uma mais justiça neste mercado, para lutar contra uma concorrência desigual. Nas chamadas economias emergentes, possibilitam o trabalho precário, com reduzidos ordenados, sem condições de segurança e com horários de trabalho desproporcionados. Nestas condições consegue-se reduzir os custos de fabricação a custa de espremer o trabalhador, e isso reflecte-se no preço final dos produtos.

A questão do mercado global, provocou dois efeitos negativos em Portugal?

  1. A descentralização das fábricas para as economias emergentes. Sendo que Portugal, depende fortemente do investimento exterior, nomeadamente da implementação de indústria, a descentralização desse investimento terá um forte impacto nos números do emprego.
  1. A entrada de produtos provenientes das economias emergentes, com reduzidos preços a custa da exploração laboral e pelo desrespeito ao meio-ambiente. A dificuldade dos produtos “made in Portugal” tem para concorrer com os reduzidos preços dos produtos provenientes das economias emergentes, forçam o encerramento da pouca indústria existente em Portugal, sendo que a têxtil é das mais afectadas.

Neste ambiente, a sobrevivência da indústria em Portugal é difícil. Para as empresas poderem sobreviver, tem que apostar na contenção de custos e na inovação.

Os jovens são os mais afectados, pois para entrar no mundo do trabalho, tem dificuldade em arranjar colocação pela falta de oferta. Para agravar a situação, estando a maioria das empresas em contenção de custos, as condições de trabalho não são as melhores e em alguns casos estão fora da lei.

Ordenados reduzidos e pesados horários de trabalho reinam no mundo dos jovens licenciados. Para inverter a tendência, é necessário apostar na regulamentação e controlo do mercado global.


Ações

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: