Como combater a subida do preço dos combustíveis?

30 01 2011

O preço do petróleo tem aumentado substancialmente nos últimos meses. Actualmente o preço do petróleo encontra-se na casa dos 90$ enquanto em Setembro o valor estava na ordem dos 75$, este facto aliado a desvalorização do euro face ao dólar tem feito disparar o preço dos combustíveis.

A escalada de preços de combustíveis gerou bastantes problemas a empresas de logística, transportadoras aéreas e de actividade piscatória em 2008. Estas e outras empresas em que a maior fatia da despesa esta directamente associada aos combustíveis fósseis, são empresas frágeis e facilmente podem falir com uma subida acentuada dos preços dos combustíveis.  Contudo o aumento de combustíveis, gera um aumento generalizado de preços, assim como uma diminuição de lucros por parte das empresas.

Hoje em dia é fácil as empresas salvaguardarem-se perante estas subidas. Basta comprarem petróleo quando o preço está “relativamente barato” e vender quando são atingidos picos.  Claro que não faz sentido as empresas guardarem barris de petróleo num armazém, pois empresas corretoras permitem a negociação sem necessidade de ter o produto em casa.  Esta negociação é geralmente efectuada com alavancagem, isto é, se comprarmos 100 barris de petróleo a 75$ , temos 7500$, contudo graças a alavancagem teremos que imobilizar apenas 750$ (se a alvancagem for de 10X). Após este período, os nossos 100 barris custam 9000$, ou seja se vendermos teremos um lucro de 1500$ que dariam para cobrir os gastos com o aumento dos combustiveis.

A primeira vista pode parecer simples, contudo trabalhar com plataformas de negociação é recomendável  ter conhecimentos de transacções em mercados financeiros. O tamanho do lote a investir deve ser ajustado conforme os consumos de combustíveis fósseis, pois os mercados por vezes causam dissabores, e este investimento protectivo, pode transformar-se num investimento destrutivo, pois como todos nos sabemos, as petrolíferas actualizam os preços logo que há subidas no petróleo, mas quando o preço da matéria-prima desce, teremos que esperar algum tempo para que se reflicta no preço dos combustíveis.

 

Anúncios